-->
Atenção: os comentários queridos de vocês serão retribuídos frequentemente nas sextas-feiras (não estranhem a "demora"). Obrigada por comentarem e pela compreensão.

13 de mai de 2011

Incalculáveis Cirurgias Plásticas

Corpos esbeltos, magros, fortes, seios e glúteos grandes, narizes finos, lábios volumosos... Esses são vários dos principais desejos adolescentes e aquilo que a sociedade de consumo e da aparência dita como quesitos essenciais de beleza e felicidade.
O que as mentes pouco maduras e muito influenciadas não sabem, não se informam sobre ou não levam em conta são os riscos implacáveis das operações precoces. Tudo isso graças à globalização, À padronização de beleza, ao modismo, à desvalorização da individualidade de cada um, etc - que fogem do limite e atingem em cheio os mais vulneráveis.
Há também as excessões: motivos de precisão. E, por meio do livre arbítrio, há quem fez/faz e não se arrependeu. Os resultados podem apresentar melhoras significativas. Se por um lado, meninas e meninos ficam satisfeitos com os "novos" e "corretos" corpos comprados - para serem alvos de elogios, admirações, paqueras e até inveja de outrem -, por outro lado, as cirurgias, além de caras, não são (totalmente) seguras, porque podem não surtir o efeito desejado. E, com certeza, pequenos equívoco médicos podem deixar marcas imutáveis, inesquecíveis e danos irreversíveis, como por exemplo "manchar" o que já era belo, deformando-o com cortes, preenchimentos e modificações definitivas.
A insegurança, a baixa auto-estima e a vontade, a pressão de seguir padrões impostos pela mídia e pela maioria oprimem as pessoas a se submeterem às cirurgias plásticas cada vez mais cedo. Os problemas desse fato não são raros nem tampouco pequenos: possíveis intoxicações, alergias, mutilações, necroses, os mais sérios, variados e infinitos riscos acompanham os jovens até nas simples operações. Fora a dor, o inchaço, os hematomas e as cicatrizes...
Então, vale a pena mesmo se "por à faca"? Não há perfeição entre os seres humanos. Sempre haverão defeitos "incorsertáveis" que configuram as distintas personalidades e, claro, seus biotipos. Não vale a pena querer modificar aquilo que já é bom e suficiente, correndo perigos absurdos, pondo em jogo a saúde e o preço mais alto: a felicidade e a vida.

2 comentários:

1- Comente sobre o post
2- Não ofenda;
3- Seu comentário será retribuído quando possível.
4- Leia a FAQ e tire suas dúvidas.
5- O Li não recebe mais tags e selinhos.
6- Dê a sua opinião. Ela é muito importante!

Obrigada por comentar. Seja muito bem-vindo e volte sempre ao Loucos Informados!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...